Um taxista recebeu uma bolada na sua conta, na última terça-feira (14). A quantia de R$10 mil transferida via pix ao motorista de táxi, Sérgio Andrade, 54 anos, foi um equívoco. Para alegria do depositante, o taxista devolveu o valor integral da transferência. 

O erro na transação foi resolvido no final do dia, após Sérgio receber em sua residência o dono do dinheiro. “Ele me achou através da minha chave pix que é meu celular. Me ligou e veio até aqui. Assim que chegou devolvi fazendo o pix de volta”, contou.

Pai de três filhos e avô de duas netas, o taxista morador da Boa Vista de São Caetano contou que jamais passou pela cabeça ficar com o dinheiro depositado erroneamente. “Foi um equívoco de transferência, ele iria mandar para outra pessoa. 

Aprendi com meu pai que o que é dos outros não pode ser meu. Sou uma pessoa humilde, mas prezo pela honestidade. Não tinha porque querer ficar com um dinheiro que não me pertencia”, disse o taxista.

Ainda prezando pela conduta do bom caráter, ele contou que já devolveu outros bens esquecidos por passageiros no banco de trás do seu táxi. “Já deixaram vários celulares e devolvi todos. Se a pessoas for pegar no ponto de táxi, devolvo. Mas se quiser que leve na casa, aí cobro o valor da corrida”, brincou o taxista.

Bnews